Curso Prático sobre Poda na Oliveira

Spread the love

No passado dia 19 de fevereiro decorreu em Mirandela a Formação prática de Poda no Olival, formação integrante do ciclo de cursos práticos de poda 2021/22 promovidas pela AgroB Business School EV. Esta em particular, contou com a participação do Eng. João Lopes, técnico da Direção Regional da Agricultura do Norte.

 

Figura: Eng. João Lopes, responsável pelo setor de sanidade e produção na oliveira e amendoeira na DRAPN, Mirandela

 

A formação deu-se exclusivamente em campo ao longo do dia. A manhã foi reservada para abordar a teoria da cultura, nomeadamente a morfologia e os comportamentos esperados por parte da planta face aos cortes, assim como a poda de formação.

Foram discutidas as várias situações que levam à escolha dos cortes que permitam orientar a condução da planta, nomeadamente a adaptação para a colheita mecânica e o equilíbrio entre copa e raiz.

 

Figura: A poda de formação dá-se nos primeiros anos da planta, previamente ao seu ano cruzeiro, com o intuito de construir a forma desejada da planta

 

Consolidados os conhecimentos da poda de formação, dedicou-se a tarde para abordar os vários tipos de poda possíveis em plantas adultas. Começou-se pela poda de rejuvenescimento, onde foram demonstradas plantas que, por terem passado vários anos sem poda, foram sujeitas a podas de renovação.

 

Figuras: Plantas que não sejam podadas ou que necessitem de uma correção na condução, são podadas com o intuito de substituir ramos mais velhos por lançamentos mais novos, de forma gradual para que a planta mantenha alguma produção e capacidade fotossintética

 

Este tipo de renovação pode igualmente ser realizado em pomares afetados com doenças como a gafe. Nestes casos em que as plantas estão demasiado afetadas ao ponto de não possuírem capacidade produtiva e em que se verifique a morte dos ramos, pode-se optar por aguardar pelo abrolhamento e crescimento de novos lançamentos sãos, aproveitando-os para renovar a planta. Perante esta situação, define-se a poda como poda sanitária.

 

Figuras: Planta atacada com a bactéria Pseedomonas Savastanoi também conhecida como Tuberculose da oliveira

 

De seguida, foi abordada a poda de manutenção no olival, tendo sido dada a oportunidade aos participantes de colocarem os seus conhecimentos em prática e tirarem as dúvidas que iam surgindo.

 

Figura: Prática da poda de manutenção. A ferramenta mais usada foi o serrote com extensor devido à altura das plantas

 

No fim da formação houve espaço para resolução de dúvidas finais sobre a poda e outros assuntos da cultura do olival. Os participantes tiveram ainda a oportunidade de trocar contactos entre si para ocasiões futuras, fora da formação.

 

Figura: Turma da Formação Prática no Olival a 19 de fevereiro de 2022

 

Se não teve oportunidade de participar nesta prática de campo e tem interesse nestas culturas, conheça os cursos sobre a Cultura do Olival e Tecnologias de Azeite e Azeitonas de Mesa, ou aprenda ao seu ritmo com os programas tutoriais sobre Rega e Fertilização no Olival e Operações de Poda no Olival [Disponível brevemente].