AgroB Business School EV | VER CURSOS AQUI

Promoção!

Fitossanidade Agrícola

1.620,00 

Esgotado

REF: 23151 Categoria:
  • Enquadramento

  • Requisitos

  • Programa

  • Corpo pedagógico

Descrição

A Lei Europeia do Clima define o objetivo de uma União com impacto neutro no clima em 2050. Na agricultura, a utilização de produtos fitofarmacêuticos contribui para a poluição do solo, da água e do ar e para a perda de biodiversidade. De acordo com dados divulgados pela Comissão Europeia, na Europa, uma em cada dez espécies de abelhas e de borboletas está em vias de extinção e um terço está em declínio. Tendo presente esta realidade, a Comissão Europeia estabeleceu na estratégia do “Prado ao Prato” a meta de reduzir a utilização global e o risco dos produtos fitofarmacêuticos em 50%, além da utilização dos produtos fitofarmacêuticos mais perigosos em 50% até 2030. 

As alterações climáticas, o uso dos produtos fitofarmacêuticos e a resistência crescente dos agentes patogénicos, são uma tendência cada vez mais preocupante e significativa, ameaçando a rentabilidade das culturas agrícolas e os sistemas de produção agroalimentares sustentáveis. O desafio da sustentabilidade exige medidas para proteger melhor as plantas das pragas e doenças emergentes e requer inovação e conhecimento.

Para intervir neste processo e corresponder aos desafios impostos pela Comissão Europeia, é necessário promover conhecimento junto dos técnicos e produtores sobre biologia, sintomas, estragos/prejuízos dos inimigos das culturas, que permitam suportar a tomada de decisão, tendo em consideração a sustentabilidade dos ecossistemas e, em particular, a preservação dos recursos naturais e dos polinizadores e auxiliares.

Esta Especialização Avançada, pioneira em Portugal, tem como desígnio capacitar estes profissionais para a necessidade de avaliar cada situação encaminhando para uma utilização de produtos de base biotecnológica e para uma gestão de solos mais sustentável, mais do que a mera aplicação de produtos fitofarmacêuticos que em muitos casos não têm efeito prático. Irá contar com a participação de Investigadores e Técnicos Superiores do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV, I.P.) com experiência relevante em projetos, desenvolvimento e investigação na área da fitossanidade e inovação agrícola.

 

Certificação e Acreditação

Parcerias

Destinatários

  • Profissionais e Técnicos de Organizações e Associações de Produtores que dão assistência em campo aos agricultores; 
  • Viveiristas;
  • Quadros superiores, intermédios e responsáveis operacionais de empresas;
  • Técnicos superiores com formação nas áreas de Agronomia, Biologia, Bioquímica, Agroalimentar ou Florestal.

 

Duração e horário

143 horas (80 horas síncronas, 56 horas práticas laboratoriais e de campo no INIAV, em Oeiras, e 7 horas de seminário final)

Aulas online: Sexta das 14h00 às 18h00

Aulas presenciais (práticas de campo e em laboratório): Quarta, quinta e/ou sexta das 9h00 às 17h00

 

Objetivo geral

Avaliar os contextos e os desafios da proteção fitossanitária (agricultura, ambiente e alimentação), promovendo a inovação e a sustentabilidade na prevenção e controlo dos inimigos de qualidade e de quarentena das principais culturas do país.

 

Objetivos específicos

  • Conhecer o atual enquadramento legislativo comunitário e nacional do uso sustentável dos produtos fitofarmacêuticos;
  • Aplicar os conhecimentos teóricos em fitossanidade vegetal, através da análise de casos práticos;
  • Desenvolver/aplicar estratégias na prevenção e controlo dos inimigos das culturas, com base nos conhecimentos do seu ciclo biológico, condições edafoclimáticas favoráveis ao seu desenvolvimento, sintomas e estragos, recorrendo aos meios de luta disponíveis e privilegiando os meios de luta alternativos;
  • Recorrer a métodos laboratoriais no diagnóstico de bactérias, fungos, vírus e nematodes, aplicando este conhecimento num caso de estudo;
  • Identificar os principais grupos de inimigos das culturas em amostras de campo ou em laboratório;
  • Capacitar sobre a importância da gestão racional da nutrição e fertilização, avaliando os seus impactes sobre a fitossanidade das culturas;
  • Compreender o cálculo da estimativa do risco, por meio da aplicação do nível económico de ataque dos principais grupos dos inimigos das culturas, de forma a desenvolver as estratégias fitossanitárias necessárias;
  • Consolidar os conhecimentos adquiridos ao longo da especialização através da aplicação de um caso de estudo sobre Xylella fastidiosa e o seu vetor.

 

Metodologia de ensino

Este curso decorre na modalidade b-Learning e tem um carácter teórico-prático, contando com a participação ativa dos alunos em todas as atividades propostas. Versará a apresentação e discussão de temas específicos da área, assim como a discussão e análise de casos práticos.

Através da plataforma de ensino à distância, os alunos terão acesso aos conteúdos dos módulos/UC e às aulas em videoconferência. Requer: computador funcional equipado com placa de som, microfone, colunas de som e webcam e com ligação à internet (browser Google Chrome ou Mozilla Firefox).

 

Metodologia de avaliação

No final da Especialização, cada aluno deverá realizar uma apresentação de um projeto final em contexto de seminário, a desenvolver de forma sequencial ao longo do curso com o apoio dos docentes, procurando aproveitar e concretizar para cada caso efetivo as aulas em videoconferência, em laboratório e de campo.

Os critérios de avaliação são os seguintes:

  • Assiduidade e participação em 75% da carga horária das aulas (videoconferência e presenciais);
  • Análise de casos de estudo e avaliações modulares;
  • Exame final; 
  • Apresentação do projeto final em contexto de seminário.

Condições de acesso

Para o ingresso serão consideradas candidaturas de detentores de Licenciatura, Mestrado, Doutoramento, ou com experiência profissional relevante no setor agrícola. Poderá ser solicitada a realização de uma entrevista ou a prestação de provas ou testes adicionais para avaliar competências.

 

Documentação necessária para a candidatura

  • Ficha de inscrição;
  • Dados do cartão de cidadão;
  • Curriculum Vitae;
  • Certificado de habilitações;
  • Questionário de candidatura.

 

Certificado de conclusão

No final do curso será emitido um certificado a quem tenha assistido a, pelo menos, 75% das aulas (videoconferência e presenciais). A aprovação a todos os módulos do curso e a apresentação do projeto final em contexto de seminário conferem o direito a um diploma de especialização (Certificado AgroB Business School + Certificado SIGO). Esta Especialização é promovida em parceria com o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV, I.P.).

O certificado de formação profissional é emitido pela plataforma SIGO (Sistema de Informação e Gestão da Oferta Educativa e Formativa), em conformidade com a Portaria nº 474/2010, de 8 de julho e o Decreto-Lei nº 396/2007. Nos termos do disposto no artigo 45.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, alterado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de junho, e, tendo em vista o prosseguimento de estudos para a obtenção de grau académico (Mestrado ou Doutoramento), o certificado emitido no âmbito desta formação é válido para a obtenção de créditos (ECTS), ao abrigo do Processo de Bolonha, constituindo-se também, como uma valorização curricular na admissão a concursos públicos e privados.

 

Saídas Profissionais

O curso visa formar quadros especializados, dotando-os de conhecimentos científicos e competências técnicas específicas, para atuarem em cargos orientados à fitossanidade vegetal em organizações privadas de caráter internacional, nacional e regional, tais como, explorações agrícolas, empresas de consultoria, comercialização de produtos fitofarmacêuticos, cooperativas agrícolas ou organizações de produtores, empresas de investigação e inovação agrícola e acompanhamento técnico na administração central, regional e local.

 

Outras informações

Na eventualidade de não atingir o número mínimo de participantes, o curso poderá sofrer alteração de datas, ficando salvaguardada a devolução de todas as importâncias recebidas pela AgroB Business School EV.

Em caso de desistência, só haverá lugar à devolução dos valores pagos se a mesma for comunicada até 14 dias após a contratação do curso. Qualquer desistência efetuada após o pagamento da matrícula e seguro implicará a retenção do valor pago.

Especialização Avançada em Fitossanidade Agrícola

1. Enquadramento legislativo comunitário e nacional relativo ao uso sustentável dos produtos fitofarmacêuticos

4 horas (4 horas online)
Docente: Miriam Cavaco

 

2. Conceitos gerais: pragas, doenças e infestantes e acidentes fisiológicos

4 horas (4 horas online)
Docente: Miriam Cavaco

 

3. Biodiversidade funcional e compatibilização da apicultura com a proteção das plantas

8 horas (8 horas online)
DocentesJoana Godinho, Anabela Nave

 

4. Pragas

15 horas (8 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Célia Mateus, Márcia Santos, Luís Bonifácio, Pedro Naves

Pragas abordadas:
Amendoeira: Ácaros (Tetranychus urticae e Panonychus ulmi); Cabeça-de-prego (Capnodis tenebrionis); Vespa-da-amendoeira (Eurytoma amygdali).
Batateira: Epitrix sp.; Leptinotarsa decemlineata; Tecia solanivora.
Castanheiro: Bichado (Cydia splendana); Dryocosmus kuriphilus (responsável pela doença-das-galhas-do-castanheiro); Gorgulho (Curculio elephas).
Citrinos: Psila-africana-dos-citrinos (Trioza erytreae); Mosca-do-mediterrâneo (Ceratitis capitata); Piolho-negro-dos-citrinos (Toxoptera citricidus).
Pequenos frutos: Drosophila suzukii.
Tomateiro: Bemisia tabaci; Frankliniella occidentalis; Tuta absoluta.
Oliveira: Mosca-da-azeitona (Bactrocera oleae).
Videira: Scaphoideus titanus; Traça-dos-cachos (Lobesia botrana); Ácaros eriofídeos/tetraniquídeos.

 

5. Doenças causadas por bactérias

19 horas (12 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Leonor Cruz, Lídia Duarte, Daniel McGuire, Paula Sá Pereira

Doenças abordadas:
Actinídea: PSA (Pseudomonas syringae pv. actinidiae).
Amendoeira, Oliveira e Citrinos: Xylella fastidiosa.
Batateira: Ralstonia solanacearum; Clavibacter michiganensis; Candidatus Liberibacter solanacearum.
Castanheiro: Pseudomonas syringae pv. aesculi.
Citrinos: Citrus greening (Candidatus liberibacter spp.); Xanthomonas citri.
Macieira e Pereira: Fogo bacteriano (Erwinia amylovora).
Pequenos frutos: Mancha-angular-da-folha-do-morangueiro (Xanthomonas fragariae).
Tomateiro: Ralstonia solanacearum.
Videira: Cancro-bacteriano-da-videira (Xylophilus ampelinus).

 

6. Doenças causadas por fungos e oomicetas

19 horas (12 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Helena Machado, Helena Bragança, Eugénio Diogo, Joana Henriques, Márcia de Castro Silva, Ana Maduro

Doenças abordadas:
Vários hospedeiros: Doenças causadas por Phytophthora spp.
Plantas lenhosas: Doenças causadas por Armillaria spp.
Actinídea: Podridão-cinzenta (Botrytis cinerea); Podridão-castanha-das-raízes (Phytophthora sp.); Podridão-branca-das-raízes (Armillaria mellea).
Amendoeira: Cancro-da-amendoeira (Diaporthe amygdali); Lepra-da-amendoeira (Taphrina deformans); Podridão radicular (Phytophthora sp.).
Batateira: Míldio-da-batateira (Phytophthora infestans).
Castanheiro: Cancro-do-castanheiro (Cryphonectria parasitica); Doença da tinta-do-castanheiro (Phytophthora sp.).
Citrinos: Míldio ou águado (Phytophthora sp.); Elsinoë spp.; Phyllosticta citricarpa; Pseudocercospora angolensis.
Macieira e Pereira: Pedrado (Venturia inequalis e V. pyrina); Estenfiliose (Stemphylium vesicarium); Podridão-branca-das-raízes (Armillaria mellea).
Pequenos frutos: Podridão cinzenta (Botrytis cinerea); Antracnose (Colletotrichum acutatum); Botryosphaeriaceae; Podridão radicular (Phytophthora spp.).
Tomateiro: Antracnose (Colletrotrichum sp.); Fusariose (Fusarium oxysporum); Phytophthora infestans.
Oliveira: Gafa (Gloeosporium olivarum); Olho-de-pavão (Spilocaea oleaginae); Verticilose (Verticillium sp.).
Videira: Míldio (Plasmopara viticola); Oídio (Uncinula necator); Doenças do lenho e escoriose (Botryosphaeriaceae, Phaemoniella sp., Phaeocremonium sp., Phomopsis sp.); Podridão-branca-das-raízes (Armillaria mellea).

 

7. Doenças causadas por vírus

15 horas (8 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Esmeraldina Sousa, Margarida Santos

Doenças abordadas:
Citrinos: Vírus-da-tristeza-dos-citrinos – CTV (Citrus tristeza virus).
Pequenos frutos: Candidatus phytoplasma rubi – Ca.phytoplasma rubi.
Tomateiro: Tomato brown rugose fruit virus – ToBRFV; Tomato leaf curl New Delhi Virus – ToLCNDV; Tomato Yellow leaf curl virus – TYLCV.
Videira: Flavescência dourada (Candidatus phytoplasma vitis); Bois noir (Candidatus phytoplasma solani); Arabis mosaic virus – ArMV; Grapevine fanleaf virus – GFLV; Grapevine Leafroll associated virus 1 e 3 – GLRaV 1 e 3.

 

8. Nemátodes

19 horas (12 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Maria Lurdes Inácio, Margarida Fontes, Maria João Camacho, Leidy Rusinque

Nemátodes abordados:
Actinídea: Meloidogyne spp.
Amendoeira: Meloidogyne spp.; Xiphinema spp.; Mesocriconema xenoplax.
Batateira: Globodera spp.; Meloidogyne spp.; Pratylenchus spp.; Ditylenchus spp.
Castanheiro: Meloidogyne spp.
Citrinos: Tylenchulus semipenetrans; Meloidogyne spp.
Macieira e Pereira: Meloidogyne spp.; Pratylenchus spp.
Pequenos frutos: Ditylenchus dipsaci; Longidorus spp., Xiphinema spp.; Aphelenchoides spp.; Pratylenchus spp.
Tomateiro: Meloidogyne spp.
Oliveira: Helerodera olea; Meloidogyne spp.
Videira: Xiphinema index; Longidorus spp.; Meloidogyne spp.

 

9. Plantas infestantes, parasitas e invasoras

11 horas (4 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Isabel Calha, Eugénia Andrade

Infestantes abordadas:
Infestantes resistentes aos herbicidas / Arroz: Echinochloa phyllopogon (Staff.) Vasc.
Infestantes de difícil controlo / Milho, tomateiro, batateira: Cyperus esculentus L.; C. rotundus L.
Tomateiro: Phelipanche ramosa (L.) Pomel.

 

10. Nutrição e fertilização racional das culturas

11 horas (4 horas online + 7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Anabela Veloso, Pedro Jordão

 

11. Ferramentas para efetuar uma análise económica

4 horas (4 horas online)
Docentes: Pedro Reis

 

12. Prática laboratorial e de campo: estudo de caso

7 horas (7 horas presenciais – prática de campo e em laboratório)
Docentes: Paula Sá Pereira, Célia Mateus

 

Seminário – Defesa/Apresentação Projeto Final

7 horas (7 horas presenciais)

Informações gerais

Data de Início
A decorrer
Data de Fim
06/06/2024
Duração
143 horas
Calendarização
4ª, 5ª e/ou 6ª feiras
Localização
Plataforma e-Learning + INIAV (Oeiras)
Inscrição
100,00 € (matrícula) + 30,00€ (seguro)
Pronto Pagamento
1620,00 €
Propina
1800,00 €
Pagamento Fracionado
225,00 € x8
Formas de Pagamento
Referência Multibanco, MBWay Transferência Bancária

Descrição

Spread the love

Esta Especialização Avançada visa formar quadros especializados, dotando-os de conhecimentos científicos e competências técnicas específicas, para atuarem em cargos orientados à fitossanidade vegetal em organizações privadas de caráter internacional, nacional e regional, tais como, explorações agrícolas, empresas de consultoria, comercialização de produtos fitofarmacêuticos, cooperativas agrícolas ou organizações de produtores, empresas de investigação e inovação agrícola e acompanhamento técnico na administração central, regional e local.

Entre em contacto com a equipa da AgroB (através do formulário de contacto “Mais informações”, telefone ou e-mail) para submeter a sua candidatura.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Fitossanidade Agrícola”

Também pode gostar…

x

    x

      Disponível por encomenda
      Esgotado

      x