Pragas e Auxiliares: Capnodis tenebionis

Spread the love

 

O Carocho Negro ataca fruteiras de caroço, nomeadamente do género Prunus: Ameixeira, Damasqueiro, Nectarina, Pessegueiro e Amendoeira.

Esta praga passa por 5 estados antes de atingir a forma adulta: ovo, larva, pré-pupa, pupa e adulto. A larva compreende ainda 4 estados larvares e distingue-se por ser branca, com corpo mole. A pré-pupa é branca-amarelada e a pupa vai escurecendo em direção ao preto. O adulto é negro-opaco com manchas brancas.

 

 

Após a hibernação, os adultos emergem em finais de Fevereiro. A postura ocorre entre junho até finais de setembro. Podem ter uma longevidade entre 1 a 4 meses ou 16 meses, realizando duas hibernações nesta última.

 

Fonte: DRAP Algarve

 

As larvas atuam na zona do colo e nas raízes principais, provocando enfraquecimento da parte aérea, cloroses e desfoliações. Os adultos alimentam-se de gomos e dos pecíolos das folhas.

 

Fonte: DRAP Centro

 

Método cultural: Utilizar porta-enxertos adaptados às condições do solo, priorizando os mais vigorosos e profundos; a rega evita as posturas; árvores muito atacadas deverão ser arrancadas e queimadas porque servem de refúgio para as larvas.

Luta Biológica: Utilização de nemátodos do género Steinernema, estes reproduzem-se dentro das larvas de C. tenebrionis acabando por causar a sua morte; aves insetívoras alimentam-se destas pragas, por isso, deve-se estimular a sua presença através da colocação de ninhos; pequenas cobras e lagartos também são auxiliares.

Luta Química: Utilização de produtos fitofármacos homologados para a praga, para a cultura e para o modo de produção; No combate a adultos, existem dois períodos pertinentes para a aplicação dos produtos, nomeadamente: após fevereiro e antes das posturas; e, em meados de setembro, antes da hibernação dos adultos.

 

Fonte: Kalliergeia

 

Capnodis tenebrionis | AgroB | Pragas e auxiliares

Fonte: Jafras

 

 

Conhecia esta praga?

Conte-nos nos comentários