Programa para o Fundo Europeu Marítimo e das Pescas | Região Autónoma dos Açores

Programa para o Fundo Europeu Marítimo e das Pescas | Região Autónoma dos Açores

O Grupo de Ação Local ADELIAÇOR Mar tem agora concurso aberto no âmbito do Mar 2020 e do Programa para o Fundo Europeu Marítimo e das Pescas, de 1 de abril a 30 de junho de 2019.

Estas medidas visam promover o desenvolvimento local e a diversificação das economias das zonas pesqueiras e costeiras através do empreendedorismo, da promoção do emprego sustentável e com qualidade, da promoção da inovação social e criação de respostas a problemas de pobreza e de exclusão social.

 

Nesta operação, são apoiáveis as tipologias:

a) No domínio da Inovação em Espaço Marítimo:

   i) desenvolvimento de novos métodos de produção ou de organização de entidades, em espaço marítimo;

   ii) criação e desenvolvimento de novos produtos e serviços comerciáveis com base nos produtos da pesca;

   iii) desenvolvimento de atividades e serviços complementares à pesca associados a fatores distintivos;

   iv) processo de certificação de pesca sustentável: rastreabilidades e controlo de qualidade;

   v) investigação sobre potencial económico em meio marinho, mitigação de impactos ambientais e exploração de outros usos que vão além da pesca;

   vi) boas práticas ambientais e eficiência energética da frota pesqueira.

 

b) No domínio da Qualificação Escolar e Profissional Relacionada com o Mar:

   i) ações de formação certificada para os profissionais da fileira das pescas, em sala e em espaço exterior;

  ii) workshops/oficinas para capacitação dos profissionais da fileira das pescas e melhoria das suas competências em: áreas económicas complementares à pesca; promoção da utilização de artes de pesca mais sustentáveis e condições de segurança e higiene a bordo; boas práticas ambientais e eficiência energética da frota pesqueira; entre outros temas pertinentes.

 

c) No domínio da Preservação, Conservação e Valorização dos Elementos Patrimoniais e dos Recursos Naturais e Paisagísticos, nomeadamente através de:

   i) valorização e preservação das práticas culturais e do património e espólio marítimo;

   ii) reconversão e refuncionalização de edifícios tradicionais associados ao mar e à pesca para atividades de preservação e divulgação da cultura marítima local;

   iii) adaptação de património industrial histórico e criação de novos produtos/serviços inovadores e complementares;

   iv) sensibilização para a sustentabilidade dos recursos marinhos.

 

d) No domínio do Reforço da Competitividade da Pesca:

   i) aquisição de equipamentos ou melhorias nas infraestruturas de apoio à pesca, no mar e em terra, que permitam ganhos de produtividade, incluindo boas práticas ambientais e eficiência energética da frota pesqueira.

 

e) No domínio do Reforço da Competitividade do Turismo:

   i) desenvolvimento de novos produtos e serviços, inovadores e diferenciadores;

   ii) diversificação para atividades complementares à pesca associados a fatores distintivos;

   iii) adaptação de património industrial para oferta de produtos e serviços turísticos.

 

f) No domínio da Promoção de Produtos Locais de Qualidade, nomeadamente:

   i) ações de promoção dos produtos locais de qualidade, em vários formatos: livro, DVD, aplicação móvel, e-book, página eletrónica, etc;

   ii) ação promocional de campanhas de comunicação e marketing junto de clientes-alvo, no mercado interno da EU e sem visar marcas comerciais;

   iii) eleboração e implementação de planos de comercialização ou marketing e respetivas ações de promoção.

 

g) E no domínio da Melhoria dos Circuitos Curtos de Bens Alimentares e Mercados Locais, no Âmbito do Mar:

   i) criação e/ou requalificação de mercados locais, postos de venda/peixarias e zonas de prova, diretamente associados aos produtos do mar;

   ii) criação de serviços integrados de reserva, venda eletrónica e entrega de produtos de pesca;

   iii) criação de serviços itinerantes de venda de produtos de pesca;

   iv) ações de promoção e de sensibilização para a comercialização de proximidade que permitam escoar e valorizar a produção local.

 

Estas medidas destinam-se à totalidade das freguesias dos concelhos da Calheta de São JorgeVelasLajes do PicoMadalenaSão Roque do PicoLajes das FloresSanta Cruz das Flores e Vila do Corvo, e 12 das 13 freguesias do concelho da Horta (todos pertencentes à Região Autónoma dos Açores).

De forma a conhecer melhor estas medidas, aceda aos 7 anúncios de abertura, clicando nos títulos dos avisos que encontra ao longo deste artigo.

Para obter apoio nesta matéria, deixe-nos os seus dados através do formulário abaixo, ou entre em contacto connosco através do endereço de e-mail dep.comercial@espaco-visual.pt ou através dos contactos telefónicos 224509047 / 917075852 / 924433183.